AMB avança na implantação internacional da Campanha Sinal Vermelho

Foto: Adriano Prado

 

“X” na mão tem chamado atenção de outros países que desejam implantar a campanha

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, recebeu hoje (16) as conselheiras da Embaixada da Espanha Marta Ruiz e Carmen Batres para conhecer a Sinal Vermelho, que tem mobilizado o Brasil na luta contra a violência doméstica. A iniciativa tem despertado interesse de outras nações que desejam engajamento no combate às agressões ao público feminino. O encontro aconteceu na sede da AMB, em Brasília-DF.

A visita consigna o monitoramento e o interesse da delegação diplomática nas ações da AMB sobre o enfrentamento à violência de gênero.

“A ideia é estabelecer um intercâmbio e adotar uma uniformidade de atuação entres os dois países no que tange às políticas públicas voltadas a esse enfrentamento. Isso nos orgulha e muito, inclusive, por se tratar de um país com a melhor lei de combate à violência contra a mulher. Sem dúvidas, essa parceria é a Sinal Vermelho superando fronteiras”, comemora a presidente Renata Gil.

A conselheira política da Embaixada Marta Ruiz elogiou a campanha. “Estou realmente impressionada com todo o trabalho que está fazendo a presidente Renata Gil na luta contra este grande problema que é o feminicídio”, elogiou a conselheira política da Embaixada Marta Ruiz.

As tratativas entre AMB e Espanha corroboram os resultados apontados em um ano de campanha. Cabe destacar, que a Sinal Vermelho já superou 11 milhões de alcances nas redes sociais, mais de 12 mil adesões de estabelecimentos comerciais como locais de denúncia.

Além disso, as medidas para internacionalizar a campanha ocorrem num momento em que a campanha consolida uma nova era de enfrentamento à violência contra a mulher. Até agora, dez estados e o Distrito Federal sancionaram leis da Sinal Vermelho. A “X” na mão está em tramitação nas Assembleias Legislativas de outras localidades.

“Uma excelente iniciativa esta campanha, que está pegando forte aqui no Brasil e tem que continuar. Vai ser uma ótima parceria com a AMB. Que possamos integrar nesta cooperação lá na Espanha, nos Ministérios encarregados no combate à violência de gênero e igualdade”, enfatizou Carmen Batres, conselheira de imprensa da Embaixada da Espanha.

Participaram também da visita a secretária-geral (AMB), Julianne Marques, e a integrante do Conselho Fiscal (AMB), Maria Isabel da Silva.

Reconhecimento mundial

Os primeiros sinais de reconhecimento mundial ao papel e à efetividade da Sinal Vermelho ocorreram logo após a ideia sair do papel e ser citada no Relatório no Relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) como ação de combate à violência.

Há um mês, a ação a AMB foi destaque no 1º Colóquio Brasil – OEA: Boas Práticas do Direito Brasileiro, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que reuniu mais de três mil participantes, brasileiros e estrangeiros. À época, a Sinal Vermelho figurou um dos exemplos exitosos do Sistema de Justiça do Brasil aos países membros da Organização dos Estados Americanos (OEA).


Daiane Garcz (Ascom)

Leave a Reply

Your email address will not be published.